• Edif. Advanced Trade, Sala 601, Caminho das Árvores, Salvador-Bahia
  • (71) 3052-1011
  • contato@consulfis.com.br

Entenda a importância da Contabilidade para E-Commerce

img

01

nov

Entenda a importância da Contabilidade para E-Commerce

01/11/2021 Sem categoria

Veja qual o papel da contabilidade no seu E-Commerce!

Uma das mudanças mais impactantes que o ano de 2020 proporcionou para o setor de E-Commerce foi o crescimento de novos empreendimentos do setor. 

Além disso, trouxe também a transição de lojas físicas para lojas digitais, isso tudo graças ao cenário caótico que o mundo vivenciou devido a pandemia da COVID-19.

Este novo cenário permitiu que o E-Commerce deixasse de ser apenas uma tendência e se transformasse na nova realidade. 

Os interessados neste tipo de segmento estão buscando cada vez mais se informar para ter um negócio sólido e duradouro. 

E é justamente por isso, que hoje, neste artigo, vamos falar da importância da contabilidade para o e-commerce. Acompanhe a leitura e entenda todos os detalhes!

Por que a Contabilidade é importante para o E-Commerce?

Entre as muitas vantagens que se tem no E-Commerce, o fato de poder abrir uma loja virtual ou migrar de loja física para virtual com pouco investimento.

Ter um negócio legalizado traz muito mais probabilidade de dar certo do que um negócio informal, e isso não é diferente no comércio eletrônico.

A regularização da atividade é fundamental, e é nessa hora que você deverá pensar em ter um contador. Ele será responsável por criar todas as condições necessárias para que o seu E-Commerce possa funcionar de forma lícita e respeitando todas as leis que o regulam.

O sucesso da empresa depende da contabilidade, porque ela permite que o empresário saiba onde está e o ajuda a determinar para onde ir. Além disso,  permite saber qual atitude ou ação é mais ou menos lucrativa, indicando se deve continuar, parar ou ajustar as coisas. 

Muita gente pensa que vender pela internet não exige consultoria contábil, e isso é um grande erro. O contador vai funcionar como um conselheiro, fornecendo as informações necessárias para ajudar o empresário a tomar as decisões corretas.

E se não bastassem os lucros que a contabilidade proporciona ao negócio, convém destacar que as empresas com registro, seja uma sociedade anônima, microempresa ou pequena empresa, tanto faz, tem obrigação de contratar um contador.

Mesmo as empresas que já existem no mundo físico e expandem seus negócios para o e-commerce precisam estar cientes de uma série de questões que envolvem gerenciamento, lucratividade, tributação, mas também da legislação.

E a gestão tributária?

Ter uma assessoria contábil também será muito relevante na definição da natureza jurídica do negócio de comércio eletrônico: dependendo das escolhas a serem feitas, no marco do preceito da lei, é claro, e respeitando os limites, será possível pagar menos impostos.

Isso significa que a gestão tributária também é função da contabilidade do comércio eletrônico, não se trata apenas de emitir guias de cobrança, evitando multas, bem como juros de mora. O contador vai estudar a melhor forma de cumprir a lei, de forma que a empresa pague menos impostos.

Em que a Contabilidade pode ajudar o E-Commerce?

A contabilidade tem um rol muito amplo de responsabilidades que deve-se desempenhar no comércio eletrônico, como a preparação de demonstrações financeiras, bem como auditoria das demonstrações financeiras, a definição e garantia do capital de giro, orientação para o registro da marca, gestão do trabalho dos associados, cálculo de impostos, entre outras. 

É preciso cumprir essas obrigações para que a empresa se mantenha em dia com a lei e, portanto, possa funcionar.

Algumas das tarefas da contabilidade são:

  • Serviços fiscais (organização de livros fiscais); 
  • Serviços de contabilidade ( registro de transações financeiras, emissão de livros e verificação de registros contábeis); 
  • Controle de folha de pagamento (emissão de boletos, gerenciamento de admissões e desligamentos de funcionários, etc.); 
  • Assessoria empresarial (modificações contratuais, emissão de certidões negativas, obrigações acessórias, entre outros); 
  • Aconselhamento financeiro (gestão financeira).

Além das obrigações citadas acima, existem alguns outros pontos que são interessantes de serem levados em consideração:

Pagamento de Impostos

Existem alguns impostos que devem ser pagos quando se tem um e-commerce, eles vão varia de acordo com o tipo de produto que se vende, que são:

  • PIS (Programa de Integração Social);
  • IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados);
  • CSLL (Contribuição Social sobre o Lucro Líquido);
  • ISS (Imposto sobre Serviço de Qualquer Natureza);
  • IRPJ (Imposto sobre a Renda das Pessoas Jurídicas);
  • ICMS* (Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços);
  • COFINS (Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social).

ICMS*

O ICMS do E-Commerce vai para o consumidor sobre o valor final dos produtos que adquiriram, e um fator relevante é que a alíquota deste imposto varia de acordo com o estado em que se emitiu a nota fiscal .

O recolhimento do ICMS passou a ser feito apenas de acordo com a situação de quem compra. Portanto todo o processo de venda e pagamento do imposto está mais simples. Isso ocorre, pois o ICMS faturado não tinha um valor fixo, já que o estado de destino das mercadorias é variável.

Regime tributário

Existem três regimes tributários em que o e-commerce pode se enquadrar:

  1. Simples Nacional: este é um regime que tem uma quantidade menor de burocracias, os tributos são recolhidos e além disso, pagos por meio de guia única, onde a receita anual do empreendimento elegível não pode ultrapassar R$ 4,8 milhões.
  2. Lucro Presumido: neste regime, a receita anual está limitada a R$ 78 milhões. Define-se o cálculo da taxa  levando em consideração o lucro total, bem como o percentual da receita. No caso dos prestadores de serviço, o valor é de 32%, já nas empresas do setor comercial é de 8%.
  3. Lucro Real: neste regime, as alíquotas dependem da análise do lucro líquido de um determinado período, portanto é um plano onde o cálculo é mais complexo do que nas outras modalidades.

Agora que você já sabe a importância da contabilidade para o e-commerce, então continue acompanhando o nosso site e tenha acesso a mais artigos com temas relacionados! 

 

Classifique nosso post post

Comentários:

Categorias

Outras notícias

Tags

Compartilhe

Recomendado só para você
Confira agora mesmo tudo aquilo de que você precisa saber…
Cresta Posts Box by CP