• Edif. Advanced Trade, Sala 601, Caminho das Árvores, Salvador-Bahia
  • (71) 3052-1011
  • contato@consulfis.com.br

Ativo imobilizado: conheça os procedimentos para venda de caminhão da frota

img

14

out

Ativo imobilizado: conheça os procedimentos para venda de caminhão da frota

14/10/2020 Contabilidade para Transportadora

Entenda como funciona o ativo imobilizado e não tenha problemas com esse aspecto em sua transportadora!

Ativo Imobilizado - Contabilidade em Salvador - BA | ConsulFis

Quer saber como funciona a venda de um caminhão da frota ativo imobilizado?

É exatamente o que você vai descobrir neste artigo, sobre esta questão frequente no campo de contabilidade e que diz respeito aos bens de uma transportadora.

Sendo assim, é hora de entender tudo sobre a venda de caminhão da frota ativo imobilizado.

O que um ativo imobilizado?

O Que Um Ativo Imobilizado - Contabilidade em Salvador - BA | ConsulFis

O ativo imobilizado pertence à empresa e é usado para gerar receita, enquanto o estoque é um ativo atual, pois, é razoável esperar que ele possa ser convertido em dinheiro dentro de um ano útil.


Do ponto de vista contábil, o ativo imobilizado representa a propriedade que a empresa possui. 

Dessa forma, o ativo imobilizado faz parte do total de ativos de uma empresa, que são todos os recursos de propriedade que a mesma possui, como dinheiro, contas a receber, estoque, investimentos, terrenos, edifícios e equipamentos. É importante saber o que compõe seus ativos imobilizados e, particularmente, entender o que representa seu inventário consumível, pois, acaba perdendo valor de acordo conforme mais tempo é mantido.Por fim, existem alguns critérios para ser um ativo imobilizado, confira eles a seguir:

  • O bem comprado necessita possuir um valor unitário superior à R$ 1.200;
  • Ele tem que ser voltado para aplicação de fornecimento de mercadorias e serviços, para aluguel ou então finalidades administrativas;
  • O período de vida útil desse ativo imobilizado tem que ser superior a um ano.

Quais são os tipos de ativo imobilizado?

Quais São Os Tipos De Ativo Imobilizado - Contabilidade em Salvador - BA | ConsulFis

Saiba que um ativo imobilizado é dividido em classes.

E bem, o plano de contas referencial da Receita Federal apresenta alguns exemplos de classes, que configuram os tipos de ativo imobilizado:

  • Edifícios;
  • Computadores;
  • Imóveis;
  • Instalações;
  • Terrenos;
  • Maquinarias;
  • Veículos.

 

O que é a depreciação de um ativo imobilizado?

A depreciação é um processo de alocação pelo qual o custo histórico acumulado de um item imobilizado é distribuído e debitado ao longo de sua vida útil estimada. 

A seguir, vamos apresentar uma descrição dos termos relevantes para o cálculo da depreciação:

  • Custo histórico acumulado: o custo original ou considerado do ativo mais adições, menos alienações parciais;
  • Adição: o custo original de qualquer complemento que se torna parte integrante de um item existente de instalação e equipamento;
  • Valor anotado: o custo histórico acumulado menos depreciação acumulada;
  • Baixa do ativo imobilizado: a remoção de um ativo do registro de instalações e equipamentos e a reversão de entradas contábeis anteriores para esse ativo;
  • Alienações completas: quando um ativo inteiro é vendido ou descartado;
  • Alienações parciais: quando apenas uma parte de um ativo é vendida ou descartada;
  • Produto da alienação: o valor total em dinheiro ou equivalente recebido pela Universidade em troca de um ativo que foi alienado;
  • Lucro ou perda na alienação: a diferença entre uma depreciação acumulada do ativo e seu custo histórico (ou outro valor substituído pelo custo histórico nos registros contábeis) menos o valor líquido realmente recuperado na alienação, que deve ser levada em consideração como lucro ou perda, conforme o caso pode estar à disposição;
  • Vida útil: o período estimado em que um ativo depreciável deve ser usado ou os benefícios representados pelo ativo devem ser derivados.

Ativo imobilizado: como fica a venda de caminhão da frota?

A venda de ativo imobilizado é registrada em contas em que o valor de compra da contribuição ou produção foi registrado, se o ativo foi produzido internamente na empresa. 

Posto isso, para entender como fica a venda de caminhão da frota?

Bem, para entender isso, você precisa estar atento às instituições estaduais e federais. 

Assim, confira abaixo como ficam os procedimentos tributários.

Procedimentos estaduais

Neste momento, não terá a tributação de ICMS nas vendas de bens do ativo imobilizado e o contribuinte terá que gerar a nota fiscal, veja abaixo como fica:

  • Código Fiscal de Operações e Prestações das entradas e saídas de mercadorias (CFOP);
  • Natureza da operação;
  • Dados do produto, ou seja, a descrição das mercadorias, por exemplo: nome, marca, tipo, modelo, série, espécie, qualidade e outros componentes que possibilitam fazer a identificação;
  • Informações adicionais na nota fiscal.

Procedimentos federais

Você pode cuidar dos procedimentos federais no momento em que inserem na venda de caminhão da frota o ativo imobilizado.

Veja abaixo quais são esses procedimentos federais.

Simples Nacional

Bem, a tributação do rendimento acabará por ser estabelecida através de uma incidência sobre a diferença entre o valor da venda (no caso, a venda de caminhão da frota) e o custo de aquisição deduzida da depreciação, amortização ou mesmo exaustão acumulada.

Outra coisa, mesmo que uma microempresa ou uma empresa de pequeno porte não sejam capazes de preservar a escrituração contábil dessas projeções para tributação.

Logo, caso uma pessoa jurídica escolha pelo regime tributário do Simples Nacional, que não for capaz de fazer a escrituração contábil, haverá uma forma de validar de acordo com a documentação competente.

Vale dizer que terá uma alíquota de 15% da Simples Nacional, sendo que isso é calculado sobre o ganho de rendimento, tendo que ser pago até o último dia útil do mês posterior a percepção dos rendimentos.

Lucro Presumido

Saiba que empresas que escolhem pelo Lucro Presumido tem a incidência de tributação caso surja a apuração de ganho de capital, pois, isso está de acordo com a diferença positiva entre o custo de aquisição do bem (no caso, a venda de caminhão da frota).

Feito isso, existirá a redução dos tributos de depreciação, amortização ou exaustão acumulada, mesmo que a empresa de transporte não possua uma escrituração contábil.

Outra coisa veja alguns dos tributos incidentes do Lucro Presumido são:

  • Contribuição Social;
  • Alíquota de 9%;
  • Imposto de renda a alíquota de 15%.

Lucro Real

Saiba que, no Lucro Real, o rendimento de capital ou ganho de capital vai ser reconhecido por meio da apuração do lucro líquido da época.

Logo, não existindo rendimento no período, acabará por não ocorrer tributações.

No entanto, caso seja apurado o lucro no período, como resultado terá a tributação de IRPJ e CSLL.

Sendo assim, esta tributação e outras já citadas acabam por entrar na venda de caminhão da frota.

E aí, gostou de saber sobre a venda de caminhão da frota? Já tinha visto algum dos pontos trabalhados? 

Tem alguma dúvida? 

Deixe seu comentário abaixo e não esqueça de compartilhar em suas redes sociais.

5/5 - (2 votes)

Comentários:

Categorias

Outras notícias

Tags

Compartilhe

Recomendado só para você
Não sabe o que é uma transportadora sob subcontratação? Bem,…
Cresta Posts Box by CP